Conflito na Vila Torres termina com dois irmãos mortos

Suellen Lima
De acordo com a polícia, o duplo homicídio foi mais um episódio da guerra entre as duas gangues que dominam a favela

Conflito armado na Vila Torres, Prado Velho, causou a morte de dois irmãos, um deles com mais de 20 tiros, nesta quarta-feira (05), por volta das 20h30. Tiago e Diego Batista do Rosário, 20 e 18 anos, foram alvejados na Rua Irineu Adami, que tem iluminação bem precária. Segundo a Polícia Militar, foram encontradas cerca de 40 cápsulas de pistola calibre 40 e 380 perto dos corpos. Tiago tombou em uma varanda, próximo da esquina da Rua Arnoldo Ravanelo. Diego conseguiu correr, mas morreu dentro de um terreno.

De acordo com a polícia, o duplo homicídio foi mais um episódio da guerra entre as duas gangues que dominam a favela, que tem o território dividido pela Rua Guabirotuba. “Provavelmente foi confronto e não uma execução. Encontramos marcas de sangue indicando que os assassinos também foram baleados. Acredito que essas pessoas irão procurar um pronto socorro e então deverão ser detidas”, disse o aspirante Neves do 12.º Batalhão da PM.

Várias testemunhas presenciaram o crime, entretanto, a maioria se recusou a fazer qualquer comentário. Alguns se limitaram a dizer que os assassinos foram vistos em um bar, na parte de baixo da favela, instantes antes dos tiros. Familiares dos jovens mortos chegaram ao local e confirmaram que ambos eram irmãos. A mulher de Tiago está grávida e lamentou bastante a morte do companheiro.

Adolescente baleado

Policiais que estiveram no local indicaram suposta ligação entre a morte dos dois rapazes com outro caso de violência ocorrido na vila durante a tarde. Um garoto de 13 anos, que seria usuário de drogas, foi baleado. Ele foi levado ao hospital, fora de risco e algumas viaturas da PM patrulharam a favela para tentar localizar os autores.

Em pouco tempo, Rafael Luiz Parise, 19, e Augusto Cesar Pereira Nascimento, 18, foram detidos. Segundo a polícia, eles estavam em frente uma residência na Rua Esperândio Domingos Foggiatto e correram quando viram os PMs se aproximando.

Dentro da casa, onde tentaram se esconder, foram apreendidos coletes balísticos, um revólver 32 com numeração raspada, crack, maconha, rádios comunicadores, celulares e dinheiro. Presos e apreensões foram levados ao Ciac-Sul (Portão), entretanto não foi esclarecido se os dois jovens tinham ligação com a tentativa de homicídio do menor.


Publicidade

Publicidade