Cinco pessoas são mortas em Curitiba nesta madrugada

Cinco pessoas foram assassinadas num intervalo de oito horas, entre a noite de sábado e madrugada de domingo. Quatro homicídios foram registrados em Curitiba e um em Fazenda Rio Grande, na região metropolitana.

Segundo informação da Polícia Militar, por volta das 3h, Anderson Bruno da Silva, 26, foi assassinado com um tiro na cabeça dentro de um posto de combustíveis na Rua Francisco Derosso, Alto Boqueirão. Parentes da vítima, que estiveram ontem pela manhã, na Delegacia de Homicídios, contaram que o rapaz estava dentro de um Tipo quando teria sido abordado pelo criminoso, numa suposta tentativa de assalto. Eles acreditam que Anderson reagiu à ação do assaltante, que fugiu levando o carro. No entanto, há informações de que a vítima foi vista discutindo com dois homens dentro do posto. Anderson trabalhava no setor de logística de uma empresa em São
José dos Pinhais.

Pouco depois das 4h de ontem, Leandro Antunes, 26 anos, foi encontrado morto com tiros na cabeça e costas na Rua Pastor Osório Freitas, Pinheirinho. Não há informação sobre autoria e motivação do crime. Por volta das 3h45, Ramon Storer, 18 anos, também foi assassinado com tiro na cabeça na Rua Rio Mascate, em Fazenda Rio Grande. Ninguém testemunhou o fato, segundo a PM.

Noite
Dois assassinatos foram registrados na noite de sábado na capital. Igor Willian da Glória, 17, foi executado com tiro na nuca perto de casa, na Rua Pelegrino Azzolin, Ganchinho, por volta das 20h30. Estojos de calibre 380 foram recolhidos do local. Parentes da vítima contaram que o adolescente estava de bicicleta quando foi surpreendido pelo assassino.

Quinze minutos antes, na Rua Daysi Luci Berno, no Parolin, um homem, de 36 anos, foi preso suspeito de matar o cunhado, Neuri Domingos da Silva, de 43 anos, com uma facada no pescoço. A vítima foi socorrida pelo Siate, mas morreu a caminho do Hospital Cajuru. O autor do crime foi levado pela PM ao Centro Integrado de Atendimento ao Cidadão (Ciac-Sul).


Publicidade

Publicidade