Rapaz é assassinado no meio da rua no Pinheirinho

Márcio Barros Publicação 27/03/2013 - 14h56 Atualizado 27/03/2013 - 21h03
Átila Alberti
Jovem morto estava em liberdade condicional.

O movimento intenso de pessoas na Rua Aracari, na Vila Piratini, no Pinheirinho, não impediu que um jovem fosse assassinado, por volta das 13h de quarta-feira (27). Romário Batista de Oliveira, 20 anos, foi morto com um tiro, disparado por um homem que passou pelo local em um carro. O pai de Romário foi assassinado no mesmo bairro há três anos e a polícia não descarta a possibilidade dos casos estarem relacionados.

Segundo testemunhas, Romário estava em um salão de beleza, quando o crime aconteceu. Ele foi ferido e caiu na porta do estabelecimento. O salão fica ao lado de uma sorveteria e várias pessoas estavam nas proximidades, mas ninguém ficou ferido.

O delegado Jaime da Luz, da Delegacia de Homicídios (DH), disse que o rapaz já esteve preso por roubo e estava em liberdade condicional. “Conversamos com alguns familiares e pessoas que estavam no salão na hora do crime, ainda temos poucas informações, mas alguns nomes de suspeitos foram citados e todos eles serão investigados”, explicou o delegado.

O pai dele, o pintor Valmir Viana de Oliveira, 38, foi assassinado na noite do dia 10 de abril de 2010, em frente a um bar, na mesma vila onde o filho foi morto. De acordo com a polícia, dois indivíduos se aproximaram da vítima, que estava dentro de seu carro e, sem falar nada, atiraram cerca de cinco vezes. Valmir foi socorrido, mas morreu em seguida no Hospital do Trabalhador.

“Os familiares acreditam que os casos estão relacionados e que o assassino pode ser o mesmo. Vamos juntar os dois inquéritos e trabalhar para identificar se há realmente essa ligação”, explicou o delegado.


Publicidade

Publicidade