Assassinado a pedradas no Tatuquara

Karen Bortolini Publicação 09/04/2011 às 23:38:46 Atualizado 19/01/2013 às 22:04:23
Átila Alberti
Meio fio foi a arma.

Um pedaço de meio fio pesando aproximadamente 10 quilos serviu de arma para tirar a vida de Luiz Carlos de Lima, 31 anos. O homem foi assassinado a pedradas na cabeça na manhã de ontem por volta das 8h30, no bairro Tatuquara, na rua Irmã Faustina Kowalska.

Luiz Carlos, que morava na Vila Zanon, localizada próxima ao local do crime, estava em um bar com os assassinos, conforme contaram testemunhas. Após uma briga ele tentou fugir, mas foi perseguido por dois outros rapazes que iniciaram as agressões.

Um homem que passava por perto no momento presenciou o assassinato. Ele contou que a dupla voltou para ver o corpo tempo depois. Neste momento, a testemunha avisou policiais militares presentes que os suspeitos estariam nas redondezas.

A viatura seguiu em buscas pelo bairro, mas ambos não foram encontrados. Segundo descrições, um deles estava sem camisa e outro vestia uma camiseta preta e estavam completamente embriagados.

Bar

Uma moradora da região disse que este é o 12º crime semelhante. Outras pessoas já morreram ao serem apedrejadas nas redondezas. Desconfia-se que os crimes estão relacionados a uma gangue frequentadora do bar Pingo de Ouro, que concentra usuários e traficantes de drogas. Moradores chamam o bar de "biqueira", palavra sinônima a ponto de crack.


Publicidade

Publicidade