Rapaz é levado pra morte em Fazenda Rio Grande

Fernanda Deslandes Publicação 18/10/2010 - 00h46 Atualizado 19/01/2013 - 21h56
Daniel Caron
Anderson levou tiros na cabeça, ao volante do Palio, e foi arrastado pro mato.

Ao sair de casa, por volta das 8h de ontem, moradores do Jardim São Sebastião, em Fazenda Rio Grande, encontraram um rapaz morto perto de um carro, embicado dentro de um matagal, na Rua Francisco Claudino Machado. Anderson de Araújo, 27 anos, pegou o Palio emprestado de um amigo às 20h de sábado, para buscar peças de carro que seriam usadas em sua oficina mecânica, no Sítio Cercado. Desde então estava desaparecido.

Ele foi atingido por três tiros na cabeça, no banco do motorista. “Aparentemente, os disparos foram feitos por alguém que estava no banco do passageiro, com o carro ainda em movimento”, afirma o perito Elmir Machado de Oliveira, do Instituto de Criminalística. O corpo de Anderson foi tirado do veículo e arrastado para dentro do mato. Como a região é rural e pouco movimentada, o corpo só foi localizado pela manhã.

Latrocínio

A polícia acredita que Anderson tenha ido até a cidade para visitar o pai. “Conversamos com familiares da vítima e eles informaram que o rapaz era trabalhador, não bebia, não usava drogas e nunca foi ameaçado. Como não há nenhuma outra circunstância, acreditamos que tenha sido latrocínio”, supõe o delegado Maurício Souza da Luz, titular da delegacia de Fazenda Rio Grande. O objeto do roubo seria o próprio veículo, ou então as peças de carro que Anderson teria ido buscar e que não estavam no Palio.

Baleado


Às 21h30 de sábado outro homem foi morto a tiros em Fazenda Rio Grande. Ângelo de Almeida Abraão, de 68 anos, foi baleado na invasão Sapolândia. Ele foi socorrido por uma equipe do Siate e encaminhado ao Hospital do Trabalhador, em Curitiba, onde morreu horas depois.


Publicidade

Publicidade