Trio de irmãos é preso suspeito de homicídios e tráfico de drogas

Márcio Barros Publicação 06/07/2010 às 01:04:12 Atualizado 19/01/2013 às 21:52:06
Reproduções/Aliocha Maurício
Fábio seria o líder da quadrilha, e seus irmãos Alisson e João Ricardo o acompanhavam.

Uma quadrilha composta por três irmãos e o pai deles, além de um amigo, foi desmantelada, ontem, na Operação “A Grande Família”. Quatro pessoas foram presas em Fazenda Rio Grande e em Ponta Grossa e o pai está foragido.

Um dos presos já estava detido. A quadrilha é suspeita de controlar o tráfico de drogas nos dois municípios além de assaltos a comércios e homicídios. A operação contou com dois delegados e 35 investigadores.

Reproduções/Aliocha Maurício
Marco foi preso com arma.

Marcos Roberto de Castro Pereira foi preso no dia 27 do mês passado, com um revólver calibre 38, com a numeração raspada. Ele era monitorado pela polícia que investigava a morte de Márcio Camargo dos Santos, executado a tiros, em 19 de fevereiro.

Segundo o delegado de Fazenda Rio Grande, Leonardo Bueno Carneiro, Marcos era suspeito do crime e de ter imposto toque de recolher Santa Terezinha, naquele município. “Cruzamos as informações e descobrimos que sua área de atuação era maior”, contou o delegado.

Prisões

Na manhã de ontem, foram presos, em Ponta Grossa, os irmãos Fábio de Liz, apontado como líder da quadrilha, e Alisson de Liz. O outro irmão, João Ricardo de Liz, foi preso em Fazenda Rio Grande.

O pai deles, Pedro Batista de Souza Ramos está foragido. Todos tinham prisão preventiva decretada pela Justiça, porque são acusados de ter participado do homicídio.

“As investigações continuam para levantarmos todas as ações do grupo e prender o pai deles. Acreditamos que eles estejam envolvidos em pelo menos outras cinco mortes no município e diversos assaltos a estabelecimentos comerciais”, informou o delegado.


Publicidade

Publicidade