Rapaz é morto com dois tiros na cabeça na CIC

Fábio Schatzmann Publicação 16/02/2009 - 00h00 Atualizado 19/01/2013 - 21h33
Fábio Alexandre
Paulo correu, mas criminoso o alcançou e atirou.

Paulo Marcelo Mendes, 27 anos, trabalhava na empresa Bosch e não tinha problemas com a polícia. Ele foi assassinado por volta das 8h de domingo, na Rua Jornalista Rubens Ávila, na Vila Verde, Cidade Industrial, com dois tiros na cabeça, após discussão em um mercado.

De acordo com populares, dois homens foram apontados como suspeitos do homicídio. Um deles é chamado de “Fernando Bocão”; o outro, amigo de “Fernando”, é conhecido como “Willian”. Os dois teriam encontrado Paulo em um mercado - próximo ao local onde ocorreu o crime - e discutiram. O assassino sacou a pistola 765 e disparou. Paulo correu pela rua até ser morto próximo à esquina da Rua Airton Duma, com dois balaços.

Fernando Mendes, 23, irmão da vítima, contou que Paulo era trabalhador e não tinha “tretas” com pessoas do bairro. Paulo era separado e pai de duas crianças.

De acordo com o investigador Lopes, da Delegacia de Homicídios, ninguém quis comentar quem são os autores. “Nomes sempre ventilam, mas é ainda cedo para traçar qualquer estratégia”, disse.

Bairro

Paulo era conhecido no bairro e, de acordo com várias testemunhas, nunca foi arruaceiro. Morava em uma casa no começo da vila, próximo de seus pais, moradores a quatro quadras de onde ocorreu o crime. Eles estavam em estado de choque e não foram ao local para ver o corpo do filho. Em contrapartida, uma multidão se juntou ao redor de onde ele foi morto.

Segundo o soldado Hupalo, do 20.º Batalhão da Polícia Militar, os assassinos fugiram a pé. Paulo teria ido ao mercado de carro. Um amigo entregou o veículo aos familiares e avisou do assassinato.


Publicidade

Publicidade