Falso médico dá plantão em hospital de Campo Largo

Valéria Biembengut Publicação 07/12/2007 às 00:00:01 Atualizado 19/01/2013 às 21:18:33

Dez pessoas foram atendidas e medicadas por um falso médico no Centro Médico de Campo Largo, em 25 de novembro. O falsário usou o nome e o número do CRM (Conselho Regional de Medicina) de um profissional de Londrina. Além disso prescreveu medicamentos, usou carimbo e assinou receitas. Depois de trabalhar doze horas seguidas, desapareceu e não retornou nem para receber pelas horas trabalhadas.

Identificando-se como Émerson Sampaio, o falsário fez entrevista na Associação de Médicos da cidade e mostrou documentos e a carteira do CRM. Ele foi contratado para os plantões de domingo, por salário de R$ 400,00. No primeiro dia, o responsável pelo hospital motrava as dependências, quando “Emerson” se deparou com um outro médico, que o cumprimentou. “O chefe do hospital ficou tranqüilo, porque acreditou que os dois já se conheciam”, disse o investigador Marcos Gogola, da delegacia da cidade.

Motorista

Depois que Emerson desapareceu, o responsável descobriu que seu colega tinha visto o falsário dirigindo uma ambulância.

Segundo o investigador, o falso médico tem aproximadamente 1,85 m de altura, 30 anos, moreno claro, magro e cabelos curtos. “Por enquanto o que temos são os receituários falsos”, acrescentou.


Publicidade

Publicidade

Comente a notícia