Tânia Kalil espera momento de virar um "vulcão sensual"

Jornalista Externo Publicação 24/07/2004 às 17:00:00 Atualizado 19/01/2013 às 20:46:08
Tânia Kalil: "O perfil da Marinalva não me assusta".

O papel de Tânia Kalil em Senhora do Destino, a sensual Marinalva, foi um dos que mais deram dor de cabeça a Wolf Maya. A princípio, o diretor pensou em convidar a dançarina do grupo É o Tchan, Scheila Carvalho, para interpretar a fogosa passista da fictícia Vila São Miguel. Depois, cogitou o nome de Luma de Oliveira, eterna musa do Carnaval carioca, para assumir a personagem que é descrita na sinopse de Aguinaldo Silva como "um vulcão sensual em erupção constante". No final das contas, Wolf Maya apostou mesmo em uma autêntica "prata da casa": a novata Tânia Kalil, de 27 anos, aluna de sua escola de arte dramática em São Paulo. "O perfil sensual da Marinalva não me assusta. Quanto mais diferente de mim a personagem, melhor. Mas, até o momento, o vulcão da Marinalva ainda não entrou em erupção", brinca.

O vulcão da Marinalva pode até não ter entrado em erupção, mas já começou a provocar os primeiros tremores de terra na casa da família de Maria do Carmo, a personagem-título de Suzana Vieira. Afinal, Marinalva é casada com Leandro, interpretado por Leonardo Vieira, mas nutre uma paixão secreta por Viriato, um dos irmãos do marido, vivido por Marcello Antony. Melhor dizendo: nutria. Cansada de admirar em silêncio o retrato do cunhado na estante ou de cheirar suas roupas às escondidas no armário do quarto, ela resolveu se declarar. E roubar-lhe um beijo em plena praça pública. "A Nalva chegou ao limite dela. O Viriato pode até ser cunhado dela, mas, se não tomar cuidado, ela pega ele na curva!", ameaça a atriz, bem-humorada.

Por essas e outras, o apelido da personagem é mais do que propício: Nalva Ferrari. A exemplo da marca italiana de automóveis, a passista também é arrojo e ousadia. Mas foi exatamente o intenso conflito amoroso que ela vive o que mais chamou a atenção da atriz em sua personagem. Tão intenso que ela não hesitou em classificá-lo de "rodriguiano". De fato, o dramaturgo Nelson Rodrigues ficou famoso por abordar temas como incesto, virgindade, infidelidade e traição, de forma trágica e moralista. Formada na Mackenzie, de São Paulo, Tânia recorreu ao curso de Psicologia para tentar entender o comportamento obsessivo de sua personagem.

Mas, os motivos que levaram Nalva a trair o marido com o próprio cunhado, no entanto, não foi o único desafio enfrentado por Tânia Kalil em Senhora do Destino. Paulista da capital, ela tem de convencer na novela como uma autêntica carioca. E mais: bailarina clássica desde os sete anos, tem de mostrar desenvoltura com o samba no pé. "Quem samba bem é porque já nasceu sambando. O samba está no sangue das pessoas", argumenta a atriz, que vai ter aulas com a Rainha da Bateria da Estação Primeira da Mangueira, Fernanda Oliveira, para adquirir noções básicas de rebolado.


Publicidade

Publicidade

Comente a notícia