Justiça absolve médium que diz incorporar o doutor Fritz

Agência Estado Publicação 11/09/2002 às 19:51:57 Atualizado 19/01/2013 às 20:35:09

Rubens de Faria Júnior, o médium que afirma incorporar o espírito do doutor Fritz, foi absolvido da acusação de ter causado a morte de Vanessa de Biasi, de 17 anos, em agosto de 1998. A decisão é do juiz Homero Maion, da 1.ª Vara do Júri de São Paulo.

Vanessa sofria de leucemia e procurou o médium. Segundo o juiz, que decidiu que Faria Júnior não deve ir a júri popular, Vanessa optou pelo tratamento ‘espiritual‘ em vez do tradicional. ‘Mas foi o que Vanessa quis‘, diz a sentença.

A família da jovem acusa o médium de tê-la aconselhado a largar o tratamento convencional. A defesa - a cargo do criminalista Roberto Podval - sustenta que ele nunca fez essa afirmação. A promotoria vai recorrer.

Um inquérito por charlatanismo contra o médium foi arquivado. Apesar da absolvição, ao final da sentença, o juiz transcreveu como a ‘melhor percepção‘ sobre o trabalho de Faria Júnior um conselho dado a ele pelo falecido médium Chico Xavier: ‘Arruma um trabalho para viver do trabalho; faz o bem com amor, fazendo com amor não recebe dinheiro e fuja da mídia, porque vão colocar você lá em cima e quando estiver lá em cima vão te dar uma cacetada‘.


Publicidade

Publicidade

Comente a notícia