Maior reservatório de água do mundo pode estar contaminado

Redação O Estado do Paraná Publicação 06/09/2002 às 18:45:01 Atualizado 19/01/2013 às 20:35:05

Aqüífero Guarani, que fica no Paraná, pode abastecer todo o Brasil O maior reservatório de água subterrânea do mundo, o Aqüífero Guarani, com aproximadamente 1,2 milhão de km², sendo 131.300 km² no Paraná, poderia abastecer sozinho todo o Brasil nos próximos dois mil e quinhentos anos. A grande questão é que o reservatório, que já recebeu a denominação de Aqüífero Gigante do Mercosul, pode estar contaminado. Um dos principais perigos de contaminação são os poços rasos e profundos, construídos, operados e abandonados sem tecnologia adequada e o mais grave, sem controle e fiscalização eficazes.

Agrotóxicos, dejetos de suínos e até mesmo a poluição dos rios são uma séria ameaça ao reservatório. Para tentar superar estes desafios e viabilizar o uso estratégico das águas do Aqüífero Guarani para fins sociais e econômicos, geólogos, autoridades nacionais e internacionais reúnem-se no XII Congresso Brasileiro de Águas Subterrâneas, entre os dias 10 e 13 de setembro, em Florianópolis, Santa Catarina. A análise da qualidade das águas de rios e lagos no mundo é urgente, já que boa parte dela está significativamente comprometida. No Brasil cerca de 90% dos esgotos domésticos e 70% dos efluentes industriais são lançados nos rios sem tratamento. Um relatório do final do ano passado da Agência Nacional de Águas (ANA) mostra que a poluição está "fora de controle" nos rios de oito Estados – do Rio Grande do Sul à Bahia – e 70% dos cursos examinados apresentavam alto índice de contaminação. O consumo de água multiplicou, os recursos hídricos disponíveis (águas superficiais) estão sendo contaminados e 40% da população mundial já enfrentam escassez de água. Na visão de especialistas, as águas subterrâneas são uma alternativa estratégica para a questão do abastecimento de água. A importância destas águas pode ser medida por suas reservas em relação às das águas superficiais. As águas subterrâneas representam 98% de toda a água doce disponível no mundo.

E o Brasil detém os três maiores reservatórios do mundo, entre eles o Guarani. Segundo o geólogo paranaense Ernani Francisco da Rosa Filho, presidente da Associação Brasileira de Águas Subterrâneas, "pretendemos proporcionar um fórum de discussões com a participação de instituições públicas, de organizações não-governamentais, universidades, instituições de pesquisas e a sociedade em geral, para debater questões de interesse do cidadão brasileiro". Todos os detalhes sobre o Congresso e informações sobre as águas subterrâneas no Brasil estão no www.abas.org.


Publicidade

Publicidade

Comente a notícia