Prefeitura de Curitiba pesquisa e informa preços de 270 produtos

Jornalista Externo Publicação 28/02/2006 - 12h24 Atualizado 19/01/2013 - 20h59

A variação de preços nas maiores redes de supermercados de Curitiba pode ser acompanhada diariamente pelo consumidor curitibano. Os preços estão disponíveis a partir de 17h no portal da prefeitura (www.curitiba.pr.gov.br) e a partir das 15h pelo telefone 3262-6564. O serviço é o Disque Economia que informa diariamente preços de 270 itens em 16 supermercados da cidade.

O trabalho é feito por uma equipe de pesquisadores da Secretaria Municipal do Abastecimento. Toda manhã, eles visitam supermercados em vários bairros anotando os preços dos produtos na prateleira. A pauta é composta por gêneros alimentícios como hortifrutigranjeiros, bebidas, massas e carnes, e por material de higiene e limpeza, levando em conta quantidade e marcas.

De volta à Secretaria, os dados são digitalizados e lançados num sistema informatizado que calcula a variação dos preços indicando o menor e o maior valor. "Esse serviço permite que a população tenha um parâmetro oficial de preços, um comparativo por região e possa planejar suas compras e gastos", explica o coordenador do Disque Economia, Henry Paulo Lira.

Por telefone, é possível saber os três menores preços de até 25 itens. A internet amplia a possibilidade. "No portal a pessoa pode, se quiser, pesquisar todos os itens e comparar os preços do mesmo produto por supermercado", explica Lira.

Para chegar até ao serviço, o usuário deve acessar o portal da Prefeitura e clicar em Abastecimento. O Disque Economia aparecerá em Informações, logo abaixo de Armazéns da Família. O consumidor pode listar os itens de interesse conforme as 16 categorias que aparecem na tela do computador. O preço que aparecer é o menor. Os mesmos produtos podem ser conferidos em outros supermercados de outras regiões.

Segundo Lira, o preço do leite é o item mais pesquisado pelos consumidores. Nos finais de semana aumenta a procura pelos preços das carnes e bebidas. "Isso garante que churrasco do domingo vai sair mais barato", diz o coordenador.

As pesquisas feitas pela secretaria indicam variações de preços de até 300% em alguns itens hortifrutigranjeiros, que são os produtos que mais sofrem variação. "O importante é que o consumidor preste atenção em outras coisas além de preço, como validade, qualidade e estado da embalagem. Também é preciso conferir os preços na nota fiscal, ainda dentro do estabelecimento", alerta o coordenador do Disque Economia.


Publicidade

Publicidade

Comente a notícia