Grande movimento deixa trânsito lento para o litoral

Lyrian Saiki Publicação 21/02/2004 - 01h00 Atualizado 19/01/2013 - 20h43
O fluxo para o litoral do Paraná e de Santa Catarina, no fim da tarde de ontem, chegou a 3.600 veículos por hora na BR-376 e 1.800 na BR-277.

O curitibano que desceu ontem para o litoral paranaense (BR-277) ou litoral catarinense (BR-376) precisou ter paciência e a atenção redobrada. Na BR-376, o fluxo era de cerca de 3,6 mil veículos por hora, segundo a Central de Operações da Polícia Rodoviária Federal (PRF) - número três vezes maior do que registrado normalmente. Já na BR-277, em direção às praias, o fluxo era de quase 1,8 mil veículos, por volta das 17h. A expectativa era chegar a 2,4 mil a partir das 19h. O fluxo considerado normal na 277 é de 600 veículos por hora.

"Em alguns locais, o trânsito está bastante lento, especialmente na saída de Curitiba e na Serra do Mar", informou o radioperador Marcelo, da PRF. Segundo ele, a chuva fina que caía na Serra do Mar contribuiu para o trânsito lento.

Até o final da tarde, nenhum acidente grave havia sido registrado pelas polícias rodoviárias Estadual e Federal. O balanço de ontem, no entanto, só seria fechado à meia-noite. Segundo a PRE, até às 18h, havia o registro de 18 acidentes em todo o Paraná, sem vítimas. Já a Ecovia Caminho do Mar, que administra o trecho da BR-277 entre Curitiba e o litoral paranaense, havia registrado seis acidentes - um com vítima leve.

A expectativa é que o movimento seja intenso hoje também. A PRF estima que, a partir das 7h, o fluxo já comece a aumentar. A Ecovia prevê que o horário de pico deva ocorrer entre 11h e 12h.

Operação Carnaval

A Polícia Rodoviária Estadual (PRE) deu início, ontem pela manhã, à Operação Carnaval, que promete endurecer a fiscalização nas estradas até dia 25, Quarta-feira de Cinzas. Ao todo, novecentos policiais estarão atuando em 16 mil quilômetros de rodovias no Estado, que concentram 65 postos rodoviários. No litoral, onde tradicionalmente é registrado o maior movimento, oitenta policiais estarão atuando.

Desde o início deste ano, a Polícia Rodoviária Estadual registrou uma redução de 33% no número de acidentes, em comparação com o mesmo período do ano passado. Apesar de positivo, o capitão da PRE Ronaldo de Abreu, diz que o ideal é zerar esse índice. "Por isso vamos melhorar as ações de comando, que incluem operações educativas, repressivas e de radar", disse.

O capitão Abreu relembra os motoristas que, antes de pegar à estrada, é importante fazer uma revisão no veículo. Como o período é de safra, as rodovias concentram um número maior de caminhões, "por isso a atenção também deve ser redobrada". A mesma orientação vale para os pedestres que moram às margens das rodovias. Em caso de emergência, a Polícia Rodoviária Estadual pode ser acionada pelo telefone 1551.

Ainda abaixo do ano passado

Era grande o movimento na rodoferroviária de Curitiba na tarde de ontem. O litoral do Paraná, interior e o litoral catarinense estavam entre os destinos mais procurados. Segundo a administração da rodoferroviária, cerca de 34,5 mil pessoas teriam embarcado ontem, e outras 31,2 mil devem embarcar hoje.

"As expectativas são as melhores possíveis. Só alegria", comentaram as amigas Paula Mileni Vieira, 22, e Josiane, 28, que estavam indo para Grajaú, balneário paranaense. "Mesmo que chova, não há problema", afirmou Paula.

Ontem, o movimento também era grande nos guichês de algumas agências. "Por ser uma linha curta, as pessoas deixam para comprar a passagem na última hora", acredita o gerente da empresa Graciosa - que faz a linha para o litoral paranaense -, José Olegário Mazul. Segundo ele, outra hipótese é o fato de muitas pessoas terem recebido ontem o adiantamento de salário. Até o final da tarde, 7.640 passagens tinham sido vendidas para ontem, e outras 6.130 para hoje. A quantidade, no entanto, está bem aquém do registrado no ano passado, que foi de 21.347 passagens vendidas nos dois dias. Os destinos mais procurados são Matinhos, Ipanema, Caiobá, Praia de Leste e Xangri-lá.

Esperando a hora de entrar na avenida

As Escolas de Samba de Curitiba e Região Metropolitana estão trabalhando contra o tempo para propiciar aos foliões um grande Carnaval. Com os enredos prontos, os ensaios e as fantasias em fase final de acabamento, a ansiedade para o início da festa toma conta dos carnavalescos.

Segundo Saul D’Avila, presidente da Liga das Escolas de Samba de Curitiba e Região Metropolitana, este ano o evento vai ser melhor do que a edição anterior, devido a algumas novidades: o aumento no número de pessoas desfilando e ainda o retorno dos bailes infantil e adulto na Avenida Cândido de Abreu. O orçamento para a realização do evento é de R$ 20 mil para as grandes escolas e R$ 17 mil para as menores. Ambas as categorias prometem levar à avenida samba-enredos alegres e curiosos. A média é de 350 componentes e dois carros alegóricos por escola.

A Fundação Cultural de Curitiba (FCC) é a responsável pela infra-estrutura da avenida como arquibancadas, iluminação, banheiros públicos e segurança, que será feita pelo 1.º Agrupamento da Polícia Militar do Paraná. O efetivo disponibilizado para garantir a segurança e a alegria dos foliões é de 350 soldados. Além disso, o Corpo de Bombeiros manterá as ambulâncias do Siate na avenida durante os dias de festa.

Aumento

Mais sambistas irão desfilar este ano na Cândido de Abreu. A razão é o aumento no número de blocos, que, segundo D’Avila,passaram de três para dez. Também se apresentarão na avenida sete escolas de samba e dois grupos carnavalescos, o Afoxé e Anjos das Flores.

A Escola Acadêmicos da Realeza, tricampeã do Carnaval de Curitiba, que está há quarenta dias ensaiando e conta com a animação de mais de 350 integrantes, promete incomodar as concorrentes. Segundo o presidente da escola, Paulo Roberto Scheunenann, a preparação para o evento foi bastante intensa e o forte para este ano serão as fantasias e o enredo Jeitinho Brasileiro. A escola quer enfatizar na letra todos as formas que os brasileiro têm de resolver problemas, inclusive financeiro. "Trabalhamos muito para conquistar, se possível, o tetracampeonato", conclui ele. (Ana Lúcia Alge)

Litoral promete animação

Além de Curitiba, o litoral paranaense promete muita animação. Os foliões que descerem a serra terão várias opções para pular o Carnaval. No balneário Caiobá, a festa oficial começa hoje, às 21h, com a apresentação de trios elétricos e bandas. Já amanhã, à noite, terá desfile das escolas de samba de Matinhos e Paranaguá. Em seguida, novamente, os trios elétricos fazem a festa.

Em Guaratuba, os quatro dias de Carnaval serão marcados pela apresentação dos trios elétricos Canibal, Energia e Aroeiro, além de shows pirotécnicos. O início da festa está previsto para às 21h de hoje. A tradicional Banda de Guaratuba vai se apresentar na segunda-feira com a nova geração dos integrantes. No mesmo dia, além dos trios elétricos, haverá desfiles de blocos carnavalescos e a escola de samba Unidos de Guaratuba.

Já o Carnaval de Antonima, um dos mais tradicionais do Estado, está previsto para começar hoje, com um baile público comandado pelo Trio Canibal e banda Madeira. Amanhã, haverá desfiles de blocos e escolas de samba, além de novamente baile público com o Trio Canibal e Banda Madeira. O famoso desfile e concurso das escandalosas e blocos de sujo, acontecerá na segunda-feira. (ALA)


Publicidade

Publicidade

Comente a notícia