Nova paralisação dos ônibus está descartada em Curitiba

Não há mais risco de os motoristas e cobradores de Curitiba fazerem uma nova paralisação como a ocorrida na manhã desta segunda-feira (23). O Sindicato de Motoristas e Cobradores de Curitiba e Região Metropolitana (Sindimoc) confirmou que todos os trabalhadores da Autoviação Marcês receberam a segunda parcela do 13º salário e o vale de janeiro.

A paralisação de cerca de 500 trabalhadores da empresa Autoviação Mercês, realizada nesta manhã, foi organizada pelo Sindimoc em protesto ao atraso nos pagamentos. Motoristas e cobradores de outras empresas, com o pagamento em dia, aderiram ao movimento, por uma hora, em solidariedade aos colegas. Segundo informações do Sindimoc à rádio CBN, ônibus de 16, de um total de 23 empresas, deixaram as garagens somente às 5h, uma hora mais tarde do que o normal.

Na Autoviação Mercês, os portões teriam sido fechados pela empresa, para que os motoristas e cobradores não trabalhassem com a catraca liberada. A paralisação prejudicou 38 linhas de Curitiba e região metropolitana. O terminal de ônibus mais afetado foi de Santa Felicidade. A empresa opera as linhas Jardim Botânico, Jardim Itália, Santa Felicidade, São Bernardo, Julio Graf, Canal da Música, Jardim Social/Batel, Interbairros II e IV, ligeirinho Bairro Alto, alimentadores da região de Santa Felicidade, além de trechos em Campo Magro, Campo Largo e alguns ônibus da Linha Turismo.

Os trabalhadores da Autoviação Mercês voltaram ao trabalho somente por volta de 7h30 da manhã, após a empresa assinar um termo de responsabilidade se comprometendo a fazer a quitação dos valores aos seus funcionários ainda nesta segunda-feira.

Quem utiliza o transporte público sentiu os efeitos da greve, mesmo com a normalização por volta das 8h30 da manhã, após o retorno dos motoristas e cobradores ao trabalho, ao meio dia ainda havia atraso em algumas linhas da cidade.

Sindimoc comemora

Em nota publicada no site do Sindicato de Motoristas e Cobradores, a paralisação foi considerada uma vitória. O presidente Anderson Teixeira afirmou que o movimento desta segunda-feira foi um sucesso. “União e vitória são os termos a serem usados nesse momento tão importante da nossa categoria. Greve é o último recurso que queremos usar para poder valer os nossos direitos, mas para isso acontecer sempre que necessário assim agiremos, dentro da conformidade da lei, porém com energia, objetivando sempre o bem estar da nossa classe, o respeito dos patrões e da sociedade”, declarou o presidente do Sindimoc.

Anderson ainda afirmou: "mais uma vez os Motoristas e Cobradores do transporte coletivo de Curitiba e região metropolitana, com união, fizeram valer os seus direitos trabalhistas".

Urbs: contas estão em dia

O presidente da Urbs, Roberto Gregório, afirmou à rádio CBN que os repasses para a empresa Autoviação Mercês estão todos em dia. Procurada pela reportagem, a assessoria de imprensa da Prefeitura Municipal de Curitiba informou que a Urbs acompanha e monitora a situação, com a atuação de seus funcionários e fiscais de rua, verificando se há atrasos ou se serviço está sendo corretamente prestado à população.

A assessoria ainda afirmou que a partir de quinta-feira, quando as atividades na prefeitura retornam ao normal, notificações administrativas e, se necessário, multas serão aplicadas à empresa.


Publicidade

Publicidade

Comente a notícia

Esta notícia já contém 3 comentários.

  • Miguelsão Silva
    23/12/2013 - 23:07

    O dinheiro foi gasto para pagar os R$30 MILHÕES para o sistema de bilhetagem para DATAPROM sem Licitação através de falcatruas!! VERGONHA HEIM??

    A responsabilidade do comentário é do autor da mensagem e não representa a opinião do Paraná Online.
    Denuncie o comentário Responda o comentário

  • Miguelsão Silva
    23/12/2013 - 23:07

    O dinheiro foi gasto para pagar os R$30 MILHÕES para o sistema de bilhetagem para DATAPROM sem Licitação através de falcatruas!! VERGONHA HEIM??

    A responsabilidade do comentário é do autor da mensagem e não representa a opinião do Paraná Online.
    Denuncie o comentário Responda o comentário

  • Marildo da luz Oliveira
    23/12/2013 - 19:59

    Hô!Hô!Hô!.....quase que o natal dos motoristas e cobradores faz água! E olha que o povão paga isso através da passagem!Então senhores da administração da empresa,o que está havendo de fato?

    A responsabilidade do comentário é do autor da mensagem e não representa a opinião do Paraná Online.
    Denuncie o comentário Responda o comentário