População de Curitiba contará com mais 748 taxis

SMCS Publicação 17/12/2012 às 17:35:10 Atualizado 19/01/2013 às 22:24:57
Aliocha Mauricio

Cidade mantém número de 2,2 mil táxis desde a década de 1970.

O prefeito Luciano Ducci assinou ontem o decreto 1.959/2012, que regulamenta o serviço de táxi em Curitiba, e, entre outras determinações, autoriza o aumento da frota na capital, que poderá chegar a três mil veículos. A mudança, no entanto, ainda não tem data para acontecer e irá depender dos encaminhamentos da gestão do próximo prefeito. No momento são 2,2 mil táxis na cidade, frota que se mantém desde a década de 1970.

O novo edital ainda será elaborado e deve contemplar até 750 veículos, além dos motoristas que já fazem parte do sistema, pois o decreto também contempla a mudança do regime de permissão para o de autorização para prestar o serviço. “Todos os atuais permissionados serão convocados a transferir a permissão para autorização. No regime de permissão seria obrigatório o processo licitatório e os interessados em participar deveriam apresentar critérios técnicos. A autorização será outorgada de forma mais justa e vai contemplar os motoristas em atividade por mais tempo”, explica o gestor da área de táxi e transporte comercial da Urbs, José Carlos Gomes Pereira Filho.

Para o presidente do Sindicato dos Taxistas do Estado do Paraná (Sinditaxi), Abimael Mardegan, o aumento da frota era uma demanda antiga para Curitiba, já que o número de veículos está defasado. “Faltava só isso, o prefeito assinar o decreto”, comemora. Mesmo assim ele acredita que o ideal seria conceder mil permissões já no início de 2013 e na metade do próximo ano realizar um levantamento para verificar se o aumento foi suficiente.

Já o presidente do Sindicato Intermunicipal dos Condutores Autônomos dos Veículos Rodoviários no Estado do Paraná (Sicavrep), Pedro Chalus, questiona a eficácia do decreto. “Ainda não tenho conhecimento, não sei de que forma o prefeito fez. O sindicato da categoria não acompanhou a elaboração disso”, criticou. Ele disse ainda que irá se informar sobre o decreto antes de se manifestar.

Outra regulamentação do decreto é a permissão para os taxistas exercerem outra atividade. O portador da autorização deverá trabalhar pelo menos 30% do período com o táxi e dividir o tempo com mais dois condutores. O objetivo é fazer com que o veículo rode 24 horas por dia.

Motoristas ganham linha de crédito

Junto com o anúncio de aumento na frota de táxis em Curitiba, o governo estadual apresentou ontem uma nova linha de crédito para taxistas, que já está disponível aos motoristas. O financiamento será de no máximo R$ 50 mil, com juros de até 0,55% para pagamento em 60 meses, e contempla a aquisição do veículo, a conversão do automóvel para o uso de gás natural (GNV) e adaptação para transporte de passageiros com deficiência.

O projeto prevê que 20 mil taxistas de todo Estado recebam o financiamento, que pode ser solicitado por pessoas físicas, titulares de autorização, permissão ou concessão, devidamente registradas nos órgãos municipais que regulam a atividade. “Agora vai depender do prefeito Gustavo Fruet. O governo estadual já tem a verba liberada. Ele está com a faca e o queijo na mão”, avalia Abimael Mardegan, presidente do Sinditaxi.


Publicidade

Publicidade

Comente a notícia

Esta notícia já contém 6 comentários.

  • elvis erison
    24/12/2012 - 15:13

    E alguém ai já sabe como vai ser fiscalizado esse tempo mínimo em que o portador da autorização trabalhe? E outra, como se isso já não acontecesse! Pq se isso não existir a exploração continua a mesma! Donos de taxi em casa cobrando diárias absurdas!

    A responsabilidade do comentário é do autor da mensagem e não representa a opinião do Paraná Online.
    Denuncie o comentário Responda o comentário

  • PARANITO PENTACAMPEÃO
    18/12/2012 - 15:50

    Tinha mais é que liberar uns 7 mil pra "cidade de primeiro mundo", que tem um dos taxis MAIS CAROS DO BRASIL !!!!

    A responsabilidade do comentário é do autor da mensagem e não representa a opinião do Paraná Online.
    Denuncie o comentário Responda o comentário

  • Paulo Murta
    18/12/2012 - 00:22

    Tudo indica que já tem alguém da Turminha do Beto Richa e Ducci de olho nas licenças, não vai ser qualquer cidadão para conseguir comprar as licença!! Mais um dinheiro de propina entrando na caixa preta da URBS, mais falcatruas* para fechar 2012 !!!

    A responsabilidade do comentário é do autor da mensagem e não representa a opinião do Paraná Online.
    Denuncie o comentário Responda o comentário

  • Rasa Pereira
    17/12/2012 - 21:26

    Concordo com o Benedito. Mas.... ele ao aprovar este número - que já esta defasado-, se preocupa muito mais nas eleições que virão pela frente. Devíamos ter no minimo mais 1.500!

    A responsabilidade do comentário é do autor da mensagem e não representa a opinião do Paraná Online.
    Denuncie o comentário Responda o comentário

  • coxa!!!! sua realidade vai voltar! segunda divisão
    17/12/2012 - 16:29

    imagine o transito ja esta uma m...a, vai piorar porque que usa o carro para ir ao trabalho deixa parado o dia todo, o taxista tem que rodar! Curitiba não tem estrutura para numero grande de taxi! logo vem a moto - taxi, quem viver verá!

    A responsabilidade do comentário é do autor da mensagem e não representa a opinião do Paraná Online.
    Denuncie o comentário Responda o comentário