Grave acidente mata cinco pessoas na BR-376 em SJP

Janaina Monteiro Publicação 24/07/2012 - 07h43 Atualizado 19/01/2013 - 22h21
Átila Alberti
Veja a galeria de fotos e o vídeo com imagens do acidente.

Um  cachorro de grande porte provocou o acidente que matou cinco pessoas e feriu três, por volta das 6h30 de ontem (24), no quilômetro 616 da BR-376, no Barro Preto, em São José dos Pinhais. Seis veículos se envolveram no acidente. Segundo apurado pela perícia, a motorista de um Palio, que seguia sentido Santa Catarina, bateu no animal e invadiu a pista contrária, colidindo num Corsa. Ao desviar dos veículos, um caminhoneiro bateu na mureta de proteção do canteiro central, atingiu duas motos e colidiu contra um caminhão Scania.

A motorista do Palio placa CJL-1079, Gislaine Barboza, 36 anos, trabalhava como vigilante numa montadora de veículos e ia sozinha para o trabalho, quando se deparou com o rottweiler no meio da pista. O cachorro foi arremessado para a pista contrária e ficou estraçalhado ao ser atropelado por outro veículo. A carcaça do bicho foi parar numa valeta no acostamento da rodovia.

Invasão

Gislaine perdeu o controle da direção e atravessou o canteiro central. Na colisão com o Corsa placa JQV-6512, ela morreu na hora. O pedreiro Renildo Assunção da Silva, 43, que estava na direção e também morreu. De acordo com o tenente Moletta, dos bombeiros, outros três ocupantes do carro foram encaminhados a hospitais. Dois deles foram identificados como Moisés Menezes Silva e Darkson Almeida Silva, ambos de 22 anos.

De acordo com o perito Roman Hector Abril, da Polícia Científica, para desviar dos automóveis, o caminhão bateu na mureta e colidiu contra as duas motos. Três ocupantes das duas motocicletas Honda CB-300 morreram na hora. Adolar Roque dos Passos, 49, e sua esposa Beloni Lopes Passos, 51, estavam na moto amarela placa AUW-3768. A mulher morreu debaixo do caminhão Mercedes-Benz 1113, que tombou na pista e derrubou a carga de tubos e mangueiras de PVC. A outra vítima fatal foi o piloto da moto preta placa AVD-5271, o operador de máquinas Enéas Farias, 35. O motorista do Mercedes, Wilson Mendes, saiu ileso. No outro caminhão, ninguém ficou ferido e apenas os vidros das lanternas quebraram.

Dor e ferragem retorcida

Quatro corpos ficaram no asfalto, cobertos com lonas, até serem recolhidos pelo Instituto Médico Legal (IML). Pedaços dos veículos e pertences das vítimas se espalharam pela pista sentido a Curitiba. O corpo de Renildo só foi retirado das ferragens do Corsa horas depois. O carro ficou com as rodas para cima.

O Palio ficou completamente destruído. O corpo da condutora foi retirado dos destroços e colocado ao lado do veículo. Em estado de choque, o marido dela sentou-se ao lado do carro, cabisbaixo. Quando a lona foi retirada, ele se desesperou e teve que ser retirado do local aos prantos. Parentes comentaram que o casal tinha uma filha pequena.

Trânsito

O congestionamento foi intenso durante toda a manhã nos dois sentidos. A fila de veículos chegou a 20 quilômetros, segundo informações da Polícia Rodoviária Federal (PRF). Uma das faixas no sentido Curitiba só foi liberada por volta das 9h30. No final da manhã, houve mais congestionamento devido à retirada de uma carreta que tombou na noite de segunda-feira.

Veja a galeria de fotos e o vídeo com imagens do acidente.


Publicidade

Publicidade

Comente a notícia

Esta notícia já contém 5 comentários.

  • Rico Strong
    24/07/2012 - 12:08

    Lembram do Filme Premonoção a cena tá igual.

    A responsabilidade do comentário é do autor da mensagem e não representa a opinião do Paraná Online.
    Denuncie o comentário Responda o comentário

  • Finório Filisteu
    24/07/2012 - 10:35

    Por outro lado, e a tal "mureta de proteção" serve para quê? Parecem feitas de isopor, deveriam evitar colisões por invasão da pista contrária, mas não tem resistência alguma, só de olhar já começam a cair. Mas o pedágio...

    A responsabilidade do comentário é do autor da mensagem e não representa a opinião do Paraná Online.
    Denuncie o comentário Responda o comentário

  • Finório Filisteu
    24/07/2012 - 10:31

    Não fale besteira, Paranito. O cachorro nada sabe dessas coisas e foi assassinado, também. A principal causa do acidente foi a barbeiragem dela, mas para não ter "trabalho" as autoridades dirão que a culpa é da velocidade, do cachorro, etc...

    A responsabilidade do comentário é do autor da mensagem e não representa a opinião do Paraná Online.
    Denuncie o comentário Responda o comentário

  • Ex-PARANITO PENTACAMPEÃO
    24/07/2012 - 09:42

    Esse mundo tá perdido, mesmo....MORRO E NÃO VEJO TUDO !!!

    A responsabilidade do comentário é do autor da mensagem e não representa a opinião do Paraná Online.
    Denuncie o comentário Responda o comentário

  • Ex-PARANITO PENTACAMPEÃO
    24/07/2012 - 09:41

    Comentário removido por estar em desacordo com os termos de uso.

    A responsabilidade do comentário é do autor da mensagem e não representa a opinião do Paraná Online.
    Denuncie o comentário Responda o comentário