Cães podem comer vegetais?

Publicado em 22/06/2010 às 03:00:00 - Atualizado em 20/01/2013 às 09:47:31
Perfil de Felipe Machado

Meu Pet Web (www.meupetweb.com.br) é um portal nacional especializado em animais de estimação que, em parceria exclusiva com o Paraná Online, trará para seus leitores todas as informações sobre o magnífico mundo PET! Cães, gatos, aves, peixes e animais exóticos, dicas, curiosidades, saúde, adestramento, novidades, tudo isso e muito mais no novo canal MeuPet. Fique de olho e participe!

Cães podem se alimentar de legumes e verduras sim! E sem sombra de dúvida é uma ótima idéia para complementar a dieta do seu cão, pois alimentos como cenouras e maçãs, além de saudáveis são ótimos para a atividade de roer e mastigar. Mas muito cuidado, pois nem todos os vegetais saudáveis para os seres humanos são recomendados para cães!

A dieta de um cachorro, assim como as das pessoas, deve consistir em uma grande variedade de alimentos em quantidades moderadas. Porém fique atento pois alguns alimentos podem ser muito tóxicos para cães! Selecionamos alguns alimentos que merecem atenção:

Alface - as folhas de alface em grandes quantidades causam diarréia.

Mamão - Deve ser dado em poucas quantidades, pois também causa diarréia.

Uvas e passas - Quando ingeridos em grandes quantidades podem causar falência dos rins em cães, em função de uma substância ainda desconhecida. Sintomas incluem vômito constante e hiperatividade.

Frutas cítricas - Frutas como laranja, limão e tangerina causam vômito.

Abacate - além do alto teor gorduroso, contêm uma substância tóxica chamada Persina, que pode causar vômito e diarréia.

Ovo cru - contém uma enzima chamada Avidina, que reduz a absorcão da Biotina (vitamina B), que pode levar à problemas de pele. Ovos crus também podem conter Salmonela (perigoso para nós também!).

Brócolis - contêm Isotiocianito, substância conhecida por ser um potente irritante gastrointestinal. Porém sua toxicidade se dá em grandes quantidades.

Casca da batata - contêm Ácido Oxálico, que interfere com a absorção de cálcio.

  • Cebola e alho - O consumo moderado de alho por cães não é prejudicial. Estudos feitos até o momento, indicam que o consumo de alho pode provocar algum tipo de desequilíbrio nas hemácias não foi conclusivo e bastante tendêncioso.

    Contudo, baseando-se neste estudo, demonstra-se que o consumo diário de alho cru em até 25/30mg por kilo de animal, não é prejudicional.

    Sabe-se também, que considerando que se ao cozer por alguns segundos em água, os agentes potencialmente nocivos deste vegetal não minimizados, podem-se consumir em até 2x o valor citado.

    Na fitoterapia animal o alho é considerado um poderoso anti-pulgas/carrapaticida, antimicrobiano natural, auxilia na prevenção de problemas cardiovasculares, estimula o apetite dentre uma série de outras questões de melhoria da saúde.

    A diferença entre um alimento ser considerado remédio ou veneno, muitas das vezes está na dosagem.

    Por exemplo, na alimentação de cães com rações, um dos fatores de "qualidade" é o nível proteico, que normalmente em sua grande parte provém de fonte animal. Para conservar esta proteína animal, são utilizados conservantes artificiais baseados em nitritos e nitratos. O que também acontece para alimentos humanos.

    Tanto nós humanos como os animais, estamos começando a ter uma série de ocorrências de alergias que até então não tinhamos. E um dos vilões são os conservantes, principalmente os nitritos e nitratos, os quais alteram nosso metabolismo.

    Assim, o consumo de alho, por exemplo pelos animais (cães), é muito mais saudável do que o consumo de um bifinho (produto industrializado com sabor carne)

    Autor Dalmer - Pet Gourmet - Delícias saudáveis para mascotes

De forma geral, não devemos alimentar cães com grandes quantidades de alimentos destinados às pessoas. Vale reforçar que você deve sempre consultar seu veterinário se houver a intenção de complementar a dieta do seu animal de estimação com alguma fruta ou vegetal. É melhor prevenir do que remediar!

Comente a postagem

Esta postagem já contém 0 comentários.

Publicidade

Publicidade