Cólica, problema que incomoda muita gente

Publicado em 13/08/2012 às 22:47:04 - Atualizado em 20/01/2013 às 09:55:23

A cólica menstrual é um problema recorrente na maioria das mulheres em fase reprodutiva, porém muitas vezes se dá pouca importância a esse probleminha tão incômodo. Na ginecologia ela leva um nome um pouco mais feio: dismenorreia, e pode ser encontrada em dois diferentes níveis: o primário e o secundário. Descobrindo o nível do seu problema há como aliviar a dor e propiciar uma melhor qualidade de vida em cada mulher.

A cólica menstrual é a dor pélvica abaixo do ventre que acontece antes ou durante o ciclo menstrual. Ela acontece devido ao aumento da prostaglandina, substância responsável por estimular a contração do útero para que o mesmo não perca muito sangue durante a menstruação. Daí vem as dores. A dismenorreia primária acontece em cerca de 50% das mulheres e aparece até dois anos depois da menarca (primeira menstruação). Não é causada por outras doenças do aparelho reprodutivo, é uma condição regular do ciclo. Pode ser amenizada com o uso de anti-inflamatórios que bloqueiam a produção da prostaglandina, ou então, com o uso de anticoncepcionais. Além disso, uma dieta com menos produtos de origem animal e mais de origem vegetal contribuem, bem como a prática de exercícios físicos e compressas de bolsa de água quente.

Já no caso da dismenorreia secundária, as causas das cólicas têm origem em problemas com os órgãos do aparelho reprodutor, como a endometriose, miomas uterinos, infecções, anormalidades congênitas da anatomia do útero e da vagina, entre outros. Nesses casos o tratamento é decidido caso a caso, de acordo com a avaliação de seu ginecologista. As dores são muito fortes e podem gerar vômitos, dor nas costas, enxaquecas e fortes dores de cabeça, prejudicando em muito a qualidade de vida da mulher. Se você tem alguns dos sintomas acima, procure já o seu médico.

Primária ou secundária, o seu desconforto com as cólicas pode ser tratado e aliviado.

Ficou com dúvida?

Escreva para mim: faleconosco@marialeticiafagundes.com.br

Publicidade

Publicidade