Curitiba tem o menor IDH entre as capitais do Sul

Redação O Estado do Paraná Publicação 17/01/2003 às 00:00:00 Atualizado 19/01/2013 às 20:37:25

O Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) de Curitiba é o mais baixo entre as capitais dos três Estados do Sul. A revelação está contida no Novo Atlas do Desenvolvimento Humano do Brasil, projeto realizado com base nos dados do Censo de 2000 do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). O trabalho, desenvolvido em conjunto pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), Fundação João Pinheiro (MG) e Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento, repete iniciativa realizada na década anterior, com base no Censo de 2001.

A capital paranaense apresenta, neste novo atlas, um IDH de 0,856. O resultado é inferior ao obtido por Florianópolis (0,881) e Porto Alegre (0,865).

Criado originalmente para medir o nível de desenvolvimento humano dos países, o IDH municipal leva em conta indicadores de educação (alfabetização e taxa de matrícula), longevidade (esperança de vida ao nascer) e renda (PIB per capita). O índice varia de 0 (nenhum desenvolvimento humano) a 1 (desenvolvimento humano total).

Enquanto o conjunto do país melhorou sua posição no Índice de Desenvolvimento Humano Municipal ao longo dos anos 90, em Curitiba o quadro permaneceu praticamente inalterado. "O resultado mostra que, entre os anos de 1991 e 2000, índices sociais relativos à educação, renda e expectativa de vida permaneceram praticamente inalterados na capital paranaense", comenta o líder do PT na Câmara Municipal, Adenival Gomes.

Na média, o IDH dos municípios brasileiros passou de 0,709 para 0,764 entre os anos de 1991 e 2000 - um crescimento de 0,055. Já a capital paranaense assistiu a um crescimento ínfimo de seu índice, de apenas 0,02. Em outras palavras: o IDH de Curitiba aumentou o equivalente a cerca de um terço do crescimento médio nacional.


Publicidade

Publicidade

Comente a notícia